Fazemos acontecer

Sem altos e baixos

Publicado na Revista Tutti Vida & Estilo | 08ª Edição | Junho | 2013
Foto: Alessandro Maschio / MBM Ideias

A correta manutenção dos elevadores, além de preservar a segurança dos usuários, promove economia de energia

Quando se pensa em condomínio vertical, um dos elementos principais para seu bom funcionamento é o elevador. Afinal, nenhum morador merece ficar preso ou ficar ouvindo barulhos estranhos e sentindo aquela sacudida que dá medo nos mais impressionados. Por isso, manter esse equipamento em boas condições é missão importante para a administração.

Síndico do Edifício San Diego, que fica no Centro, próximo à Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle), Mauri José Zinsly comemora. É que os dois elevadores do prédio passaram, há dois meses, por uma revisão e adaptação e estão ao mesmo tempo mais modernos e econômicos.

“Fizemos essa modernização, que há algum tempo era necessária. Foi um investimento total de R$ 80 mil, mas creio ter sido uma verba muito bem aplicada”, conta Zinsly. Um dos sinais mais evidentes dessa boa aplicação, conta o síndico, é a conta de energia elétrica do condomínio, que de lá para cá teve uma queda de aproximadamente 20%, já considerando a diminuição anunciada pelo governo federal.

Isso porque os dois elevadores do condomínio estão funcionando no que se convencionou chamar de "sistema inteligente". E Zinsly explica essa inteligência. “Suponha que o morador chegue e um elevador está no segundo andar e o outro no 11º. Ele não percebe e aperta o botão do que está mais alto. Isso não faz sentido, mas era o que acontecia. Agora é diferente: independente do botão acionado, desloca-se o elevador que estiver mais próximo. E obviamente isso traz economia”, explica.

O sistema todo também foi trocado, não apenas o painel interno com os números dos andares, mas a fiação, toda digital. “Elevador é sempre uma preocupação e procuramos orientar os moradores quanto às regras de segurança. Uma das principais é não tentar abrir a porta em caso de queda de energia”, explica.

Existem também regras de etiqueta e comportamento, inclusive em relação aos de animais. “Não impedimos a presença de animais, mas desde que sejam de pequeno porte. E é obrigatório que os donos entrem no elevador com o gato ou o cachorro no colo”, lembra. Pela regra do San Diego, a lotação máxima dos elevadores é de cinco pessoas, ou 350 quilos no máximo. (por Ronaldo Victoria)

Revista Tutti Vida & Estilo Ver todas


Index Soluções
MBM Escritório de Ideias.
Rua Professor Luiz Curiacos, 109 – salas 513 e 514   Cidade Jardim   CEP 13416-461   Piracicaba SP  Fone 19 3371 5944  contato@mbmideias.com.br