Fazemos acontecer

Estética - Peeling pra quê?

Publicado na Revista Tutti Vida & Estilo | 13ª Edição | Abril | 2014
Foto: Shutterstock

Por Cristiane Bonin

 
 
De cristal, de romã, amazônico... A cada dia, surgem no mercado novos tipos de peeling e acabamos cheios de dúvidas sobre ‘o quê serve pra quê’. A  Revista Tutti Condomínios procurou a dermatologista Thais Ferraz de Arruda Veiga, especialista em dermatologia clínica, cirúrgica e cosmiatria, para esclarecer todas as dúvidas a respeito deste tratamento de pele cada vez mais usado por homens e mulheres.
 
 
Tutti Condomínios: O que é peeling?
Thaís Veiga - É um procedimento que provoca a descamação e a renovação celular a partir das camadas mais profundas da pele, ao mesmo tempo em que são eliminadas as camadas mais superficiais e envelhecidas. Uma solução química (ácida) é aplicada na pele, provocando a sua separação, descamação e o surgimento de uma pele renovada. 

Quando o peeling é recomendado?
Pode ser usado no caso de manchas escuras, rugas finas, pele opaca, áspera e outros sinais de dano solar, como o envelhecimento.
 
O peeling é indicado para tratar algum tipo de doença? Ele pode ajudar quem tem cicatrizes, muita acne ou cravos?
Os peelings superficiais são usados para o tratamento de certas cicatrizes de acne e fotoenvelhecimento. Eles melhoram a textura, clareiam as manchas, amenizam as rugas finas e estimulam a renovação do colágeno. Também podem ser usados no tratamento da hiperqueratinização (tendência à aspereza).
 
O tratamento é permitido a partir de que idade?
Depende do tipo de peeling. O de ácido salicílico, por exemplo, é ideal para quem tem acne, comum entre os jovens. Com uma ação secativa, descama a pele levemente. A partir dos 30 anos, são muito usados os peelings de ácido retinóico, glicólico e o feito a laser. O retinóico promove descamação média, reduzindo manchas e rugas finas, além de estimular a produção de colágeno. Para pessoas com muitas rugas e manchas, o laser seria o mais indicado.
 
Homens também podem se beneficiar do peeling?
Os homens também podem ter os mesmos benefícios com o peeling, mas devem ter os cuidados redobrados por sua pele ser geralmente mais espessa e oleosa. Depois do procedimento é muito importante hidratar a pele, evitar sol e lâmpadas fluorescentes.
 
O peeling é feito somente na região da face?
Embora  sejam utiizados principalmente na face, eles podem ser feitos no colo, pescoço, mãos e braços.
 
Quais tipos de peeling existem hoje no mercado?
Os peelings químicos, embora pouco a pouco substituídos pelo laser, ainda são bons aliados no rejuvenescimento. Os químicos são classificados em superficiais, médios ou profundos. Os produtos químicos usados são ácido retinóico, ácido tricloroacético, ácidos alfahidróxidos e o fenol. Os peelings superficiais amenizam danos mais leves. O peeling profundo, como o de fenol, é mais radical, indicado para a pele muito envelhecida e muito marcada por rugas. A agressão é grande, o tratamento é doloroso e feito sob sedação. O peeling a laser oferece resultados bastante satisfatórios, atingindo camadas mais profundas da pele. São muito utilizados o laser de dióxido de carbono e o laser de érbio. Eles vaporizam as células mortas e ajudam a reduzir os riscos para o paciente, uma vez que permitem limitar a quantidade de calor que a pele receberá durante o tratamento. A luz intensa pulsada é outro procedimento bastante utilizado: remove vasos e manchas e estimula a produção de colágeno, melhorando a textura e aparência geral da pele.
 
Peeling de romã, amazônico, de cristal, com tanta opção ficamos confusos. Do que se tratam essas variações? 
São peelings superficiais, leves e pouco agressivos. O peeling de romã utiliza extrato vegetal com propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e emolientes, que não causam vermelhidão, irritação ou ardência na pele. O peeling amazônico é feito com raízes e folhas de plantas originárias da flora brasileira, enriquecido com enzimas de frutas tropicais e ácidos orgânicos.No peeling de cristal é usada uma ponteira que aplica e retira o cristal com certa pressão, em geral indolor, causando uma esfoliação da camada superficial da pele.
 
Há um tipo de peeling para o Verão e outro para o Inverno?
Os peelings químicos devem ser feitos no Inverno, pois a exposição ao Sol pode causar manchas na pele. Já os peelings mais leves, como o de romã ou de cristal, podem ser feitos em qualquer época do ano, desde que sejam tomados os cuidados habituais, como o uso de protetor solar.
 
Quantas sessões são suficientes para bons resultados e qual é a média de investimento para fazer um bom peeling?
Para obter um bom resultado são indicados peelings seriados, com intervalos de 15 dias, sendo no mínimo três sessões. O custo pode variar de acordo com a experiência e qualificações. Já o peeling a laser requer um investimento um pouco maior.
 

Revista Tutti Vida & Estilo Ver todas


Index Soluções
MBM Escritório de Ideias.
Rua Professor Luiz Curiacos, 109 – salas 513 e 514   Cidade Jardim   CEP 13416-461   Piracicaba SP  Fone 19 3371 5944  contato@mbmideias.com.br