Fazemos acontecer

Tutti do bem - Cães salvadores

Publicado na Revista Tutti Vida & Estilo | 19ª Edição | Abril | 2015
Foto: Johnson Barros

 Por Ronaldo Victoria

 
Grupo de Apoio à Força Aérea Brasileira foi criado há 15 anos, funciona em Piracicaba, e atua no treinamento de busca e salvamento em acidentes
 
Criado há 15 anos, o Gafab (Grupo de Apoio à Força Aérea Brasileira) participa há dois anos, em Piracicaba, de um projeto ambicioso e pioneiro no país. A iniciativa utiliza cães para agirem em duas frentes: na busca e salvamento depois de acidentes ou em visitas a doentes em hospitais e asilos. O grupo mantém para isso parceria com a ONG Anjos que Latem e o grupo de Cães de Busca.
 
Presidente da Gafab, Marcelo Kraide Soffner conta que há dois anos sentiu a necessidade de trabalhar com cães treinados, depois que a FAB desativou seu grupo de cães de busca. ´´Mas não foi apenas por isso que decidimos começar o trabalho aqui em Piracicaba. Já tínhamos um treinamento de cães feito pelo policial militar Ari Sanchez. Então, ao mesmo tempo começamos com esse treinamento e nos unimos à Anjos que Latem´´, conta. Ao mesmo tempo, o Gafab atua na formação de socorristas para casos de acidente.
 
Os Cães de Busca têm destaque no resgate de pessoas desaparecidas. Por conta do faro em média 40 vezes superior ao dos seres humanos, os cães possuem condições muito mais expressivas de localizar pessoas que se perderam ou localizar corpos em acidentes aéreos em locais de difícil acesso. ´´Aqui, em Piracicaba, trabalhamos apenas em simulação, não tivemos ainda caso real´´, explica Kraide. Mais recentemente, o trabalho tem incluído a busca por idosos afetados pelo Mal de Alzheimer que saem de casa e não conseguem achar o caminho de volta. Para isso, a família oferece uma roupa da pessoa para que o animal cheire e comece a procura.
 
Recentemente, durante as duas primeiras semanas de março, o Gafab participou da Operação Carranca 4, considerado o maior exercício de busca e salvamento (SAR, da sigla em inglês Search and Rescue). Mais de 350 militares participaram de treinamentos no mar e na terra, com a finalidade de trocar experiências e nivelar o conhecimento. O evento, que aconteceu na Base Aérea de Florianópolis (SC), foi uma operação para as missões reais de busca e salvamento, ´´Foi muito proveitoso o evento e a partir dele podemos nos desenvolver melhor´´, conta Kraide.
 
Para o encontro em Florianópolis, foram levados três cães que participam do grupo: a labradora Lora, cujo dono é Kraide; o labrador Thor e a foxhound Rita. Também é utilizado um outro labrador, Bingo, que não pode viajar. ´´Labrador é uma das raças mais utilizadas, tanto para o resgate quanto para a visita a doentes. Acontece que o animal tem de ser extremamente dócil, de forma a que você não corra o mínimo risco de que ele dê alguma mordida, mesmo se provocado. Isso iria contra o projeto´´, afirma Kraide. 
 
Cinoterapia
Já a ONG Anjos que Latem, que foi fundada há seis anos em Piracicaba, atua neste tempo com cinoterapia, que tem como base a utilização de cães para melhorar as condições de crianças a idosos. ´´A melhora, por meio do vínculo com o cão, tem resultados comprovados´´, conta a veterinária Yael Feferbaum. O grupo de voluntários, que hoje chega a 15 pessoas, visita semanalmente o Hospital dos Fornecedores de Cana, o Lar dos Velhinhos e a Clínica Dia. ´´A troca de carinho entre o animal e a pessoa ajuda nos campos físico, psíquico e emocional´´, garante a veterinária.
 
Os encontros duram em média 40 minutos e a retorno é bom não apenas para os pacientes, mas para os próprios voluntários. ´´Temos sempre notícias de gente que melhorou, principalmente os idosos, que se apegam mais aos cães, por sentirem mais solidão. Para mim é um momento muito importante, eu me sinto diferente quando percebo
que a gente está conseguindo ajudar o próximo´´, conta Marcelo Kraide. De acordo com ele, o Gafab não conta atualmente com recurso público nenhum para manter esses projetos. ´´Temos apenas apoio de duas empresas, a Royal Canin e a Manetoni. Todo o resto é mantido pela gente mesmo´´, explica. Porém, quem quiser ajudar a manutenção do trabalho, pode entrar em contato pelo telefone (19) 97407-4626.
 

Revista Tutti Vida & Estilo Ver todas


Index Soluções
MBM Escritório de Ideias.
Rua Professor Luiz Curiacos, 109 – salas 513 e 514   Cidade Jardim   CEP 13416-461   Piracicaba SP  Fone 19 3371 5944  contato@mbmideias.com.br