Fazemos acontecer

Hotel bom pra cachorro

Publicado na Revista Tutti Vida & Estilo | 21ª Edição | Agosto | 2015
Foto: Divulgação

Por Ronaldo Victoria

 
Site Roteiro Animal oferece informações sobre estabelecimentos de hospedagem pet friendly
 
Grandes ideias quase sempre surgem de grandes problemas. Foi o que aconteceu com a empresária Luciana Moura, há dois anos, para criar o site Roteiro Animal. A ideia do portal, no ar desde maio de 2013, é simples e direta: listar hotéis e pousadas que aceitam abrigar os animais de estimação dos hóspedes. E veio quando ela e a sócia, a diretora de arte Patrícia Moura, sentiram esse problema na pele.
 
“Surgiu da necessidade de viajarmos com a Frida, minha cocker spaniel, de 14 anos, e que tem uma necessidade especial, a deficiência visual. Quando a Frida perdeu a visão, percebemos que seria impossível deixá-la sob os cuidados que não fossem os nossos. A partir daí, resolvemos buscar apenas locais em que pudéssemos ficar com ela”, lembra.
 
Foi aí que Luciana e Patrícia perceberam como era difícil encontrar locais pet friendly (em que animais são aceitos). A ideia de criar o site veio ao constatarem como o público que gosta de animais vem crescendo a cada dia. E, como eles são criados como parte da família, a maioria prefere a companhia deles também durante as viagens. “Criamos esse canal para que pessoas, como nós, possam ter acesso a esse tipo de informação e viajar mais tranquilas”, conta a empresária. A morte de Frida não fez com que desistissem de ter cães e hoje elas contam com duas mascotes, Sophia e Dalila.
 
O site www.roteiroanimal.com.br apresenta uma lista de hotéis e pousadas onde o animal pode ser levado pelo dono. Inclui estabelecimentos de todos os Estados (só em São Paulo são mais de 100 cidades). Detalhe: todo hotel ou pousada tem publicados o endereço e o telefone para mais informações.
 
Esse contato com o hotel ou pousada antes de fazer a reserva é recomendado, pois existem restrições quando se trata de animais de estimação. Em Piracicaba, o único hotel que aceita pets é o Royal Park Hotel. Porém, de acordo com informações do estabelecimento, só são aceitos animais na faixa de cinco a seis quilos de peso, o que equivale a um poodle ou a um yorkshire. O hotel também não fornece a caminha para o cachorro, que deverá ser trazida pelo dono.
 
Já a Pousada Encanto da Bocaina, de São José do Barreiro, visitada pela dupla, tem em seu site o link Pet Friendly. Mas destaca que há condições: o animal deve ser sociável; deve estar em boas condições de saúde, vermifugado e vacinado; se for fêmea, não pode estar prenhe ou no cio; os hóspedes que levarem cães deverão também levar sua própria roupa de cama. A pousada também lista várias raças que não são aceitas: pitbull, rotweiller, bull terrier, mastim napolitano, pastor alemão, fila, doberman, dogo argentino, rhodesian, akita, chow chow, husky siberiano e bullmastiff.
 
A seção Leve seu Pet tem dicas de locais como lojas e restaurantes onde o pet é bem recebido. E em Revista Roteiro, há os guias que as empresárias fizeram sobre os locais pesquisados. Elas também se comunicam pelo Facebook (facebook.com/Roteiro.Animal), onde comentam as viagens e contam detalhes sobre os hotéis e pousadas pet friendly que conheceram. 
 
 
Exemplos de recomendações: Maresias (Pousada Porto Mare), Cananéia (Hotel e Marina Clube de Pesca Cananéia), Imbituba- SC (Pousada Village Praia do Rosa), São José do Barreiro (Pousada Encanto da Bocaina), Guarujá (Hotel Jequitibá), Caraguatatuba (Pousada Mega Rá), Petrópolis-RJ (Pousada Riacho Doce), Florianópolis – SC (Pousada Villabella Villagio), Paúba (Ciribaí Praia Hotel), Gramado – RS (Hotel Canto Verde), entre outros.
 
Veterinária recomenda cuidado
A veterinária Fernanda Sansígolo, proprietária do Villa San Pet, em Piracicaba, recomenda cuidado nas viagens com animais. “Só vale a pena se ele já estiver socializado e não vai dar trabalho durante a viagem, ou seja, não estranhar ser tirado de casa e ficar chorando. O que pode acontecer em grande parte das vezes é que ele acaba estragando o passeio dos donos”, afirma.
 
Fernanda chama a atenção dos donos de animais é para que pesquisem sobre as instalações do hotel. “Fica difícil se não existem lugares onde o cachorro possa ficar. Sabemos que em boa parte dos casos os espaços de convívio são muito ruins. E quando o local fica no litoral é pior, pois em quase nenhuma praia a presença deles é bem-vinda. O que, aliás, é certo”, diz Fernanda.
 
Para a veterinária, ficar longe dos donos pode ser algo traumático, mas para cachorros. Gatos seguem outra linha. Por isso que a tendência pet friendly dos hotéis poderia ser traduzida como dog friendly. “Gato é melhor que não seja tirado do seu lugar. Em caso de viagem dos donos, basta ter uma pessoa que vá para dar comida uma vez por dia. Cachorro é outra coisa. Ele precisa da presença do dono”, explica. Por isso, Fernanda lembra que fazer socialização, como a que ela oferece no Villa San Pet, com hotelzinho e interação com outros animais, é uma opção interessante, antes de se decidir pela viagem. “Assim eles sentem menos a mudança e, com certeza, darão menos trabalho.”

Revista Tutti Vida & Estilo Ver todas


Index Soluções
MBM Escritório de Ideias.
Rua Professor Luiz Curiacos, 109 – salas 513 e 514   Cidade Jardim   CEP 13416-461   Piracicaba SP  Fone 19 3371 5944  contato@mbmideias.com.br