Fazemos acontecer

Chama em movimento

Publicado na Revista Tutti Vida & Estilo | 02ª Edição | Junho | 2012
Foto: Alessandro Maschio / MBM Ideias e acervo do grupo

Pioneirismo marca grupo de dança flamenca do Ballet Jussara Sansígolo

A energia do flamenco e seus movimentos ao mesmo tempo vigorosos e sensuais (o bater dos sapatos, as castanholas, as saias rodando, os gritos de “salerosa!”) fizeram morada em Piracicaba há 20 anos, com a criação do Grupo Chama Flamenca, com sede no Ballet Jussara Sansígolo.

A companhia conta atualmente com dez integrantes fixas, enquanto as aulas de flamenco da academia têm mais de 50 alunas. A Chama Flamenca consegue manter uma agenda de apresentações em Piracicaba, tanto em teatros (em abril teve destaque no recém inaugurado Teatro Erotides de Campos, do Engenho Central) quanto em eventos. As bailarinas foram intensamente aplaudidas no dia 2 de abril, na Società Italiana, no lançamento da revista Tutti Condomínios.

“O flamenco tem essa diferença de atrair pessoas mais maduras, definidas profissionalmente, geralmente profissionais liberais. Com o tempo fomos formando uma família”, conta Jussara Sansígolo.

Para a diretora artística Patrícia Veiga, flamenco é uma paixão. “É bom porque independe de idade, temos alunas dos seis aos 60 anos. Acho que está dentro da pessoa e não depende de ter raízes espanholas. Quando você gosta, se identifica, bate uma paixão que é para sempre”, garante.

Patrícia revela que ao longo do tempo, a Chama Flamenca foi conseguindo manter seu profissionalismo. Em maio, promoveram o show Nuances y Matices, com Fernando de La Rua e Yara Castro, que lançaram CD em Piracicaba. O grupo se apresentou junto com os músicos convidados no Clube Cristovão Colombo. “Tenho orgulho em dizer que conseguimos trazer espetáculos de alto nível para o interior”, diz.


Companhia conta atualmente com dez integrantes fixasÍCONE DO CARNAVAL

Essa nova marca é um orgulho para Jussara Sansígolo, que conta já ter ‘nascido dançando’. Afinal, ela começou as aulas de balé quando tinha apenas três anos, com Íris Ast, e depois passou para Sílvia Hage, do Lions Independência, onde também atuou com o recentemente falecido Heloaldo Castelo Silva.

Jussara fez, em plenos anos 70, o que nenhuma bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro ousou fazer na época, e só apareceram na era superproduzida da Marquês de Sapucaí. Ela foi uma das maiores estrelas do Carnaval de rua de Piracicaba. Levantava a arquibancada quando aparecia, de roupa azul e branca, com passos diferentes de samba e destaque da extinta escola de samba Ekypelanka.

“Eles me convidaram, insistiram muito para que eu desfilasse. Mas eu dizia: eu não sei sambar! Então, criei um samba próprio”, lembra. Jussara foi o destaque feminino da azul e branco até sua extinção. Depois recebeu o convite para sair na Caxangá, no ano do enredo Momolândia. “Eu saí no carro alegórico, mas o povo gritava: desce, desce!”, conta, divertida.

O período de passista, diz Jussara, foi vivido intensamente. “Foi um tempo maravilhoso, que aproveitei demais. Eu vivo para dançar, é a minha vida, é isso que procuro transmitir, na Chama Flamenca e nas aulas da escola!”

O Ballet Jussara Sansígolo funciona de segunda a sábado. Está com inscrições abertas para todas as modalidades e a primeira aula é gratuita. Fica na rua São José, 1213, no Bairro Alto, e o telefone para informações é 3434-3080. (por Ronaldo Victoria)

Revista Tutti Vida & Estilo Ver todas


Index Soluções
MBM Escritório de Ideias.
Rua Professor Luiz Curiacos, 109 – salas 513 e 514   Cidade Jardim   CEP 13416-461   Piracicaba SP  Fone 19 3371 5944  contato@mbmideias.com.br